Histórico

Em meados dos anos 50 surgiu a idéia da criação de um novo clube na cidade. Um clube que atendesse as necessidades de uma sociedade cada vez mais exigente, que contivesse atividades diversificadas e no qual as famílias pudessem reunir-se para desfrutar horas de lazer e descanso ao lado de amigos.

José Arouche de Toledo, Milton Cruz, Felipe Sawaya, Anésio Urbano, Antônio Costa Leite, Carlos Alberto Lopes e Mário Cilento constituíram a primeira comissão responsável pelo estatuto e plano geral do clube, ao lado e apoiados pelos outros precursores dessa grande obra: Benjamim Solitrenick, Waldemar Costa Filho, Orlando Calil, José Meloni, Isaac Grínberg, Wilson Urbano, Nelson Straube, Cláudio Augusto Martins, Affonso Alves Muniz, Alfredo de Paula Pereira das Neves, Cláudio Borba, José Cury Andere e Júlio Perotti.

Empreendedores por natureza e dispostos a encarar o desafio, uniram forças e deram os primeiros passos rumo ao objetivo idealizado.
Na proposta estava claro o propósito desse novo espaço: reunir num único local as atividades sociais, culturais e esportivas, abrangentes a todas as idades e preferências.

Em 21 de junho de 1957, na sede da Associação Comercial e Industrial de Mogi das Cruzes, foi registrada a primeira reunião preparatória para a fundação do Clube de Campo de Mogi das Cruzes. Foi denominado Clube de Campo por que, na época, a cidade contabilizava apenas 90.000 habitantes e a área era afastada do centro, ao contrário dos dias de hoje, quando ocupa local privilegiado, em um dos bairros mais nobres de Mogi, atualmente com aproximadamente 420.000 habitantes.
Precisamente em 6 de agosto de 1957, às 20 horas, na mesma Associação, o tão sonhado clube foi fundado oficialmente.

Presidentes da Diretoria Executiva

Felipe Sawaya
(1957 à 1959)
Presidiu a primeira gestão do CCMC, sendo o responsável pela coordenação das atividades iniciais, juntamente com o vice-presidente Anésio Urbano, Diretoria Executiva e Conselho Deliberativo.

Milton Cruz
(1959 à 1965 / 1967 à 1979)
Inicia a gestão dando continuidade às obras e aos planos já estabelecidos. Sua administração é marcada pela construção da sede, quando foi lançada a colocação da pedra fundamental, com uma pequena festa aos sócios. A inauguração ocorreu em 1961, sob a benção do Frei Inácio de Jong. Em 1962 foram inauguradas as piscinas em grande estilo, com a presença dos associados e representantes de grandes clubes.

Anésio Urbano
(1965 à 1967)
Promoveu a execução dos planos traçados na gestão anterior, com o intuito de atender as necessidades atuais dos associados.

Benedito Laporte Vieira da Motta
(1979 à 1983
A preocupação da Diretoria e Conselho voltava-se à reorganização da Secretaria e em obras de infra-estrutura e modernização de toda a sede, como ampliação da quadra de bocha, reforma das quadras de tênis, construção do Privê e início das obras e da parte estrutural do Ginásio de Esportes.

José Brasílio de Azevedo Marques
(1983 à 1987 / 1989 à 1991)
Em suas gestões, desenvolveu trabalhos de infra-estrutura. O espaço do Salão Social foi ampliado de 170 para 220 metros quadrados, bem como o acervo da Biblioteca para aproximadamente 1000 volumes, Sala de Reuniões para Diretoria, a Secretaria e Tesouraria passaram a trabalhar com novos equipamentos e finalização e entrega do Ginásio de Esportes e atual restaurante e lanchonete do Ginásio.

Dalmo Faria de Almeida
(1987 à 1989)
A preocupação da Diretoria e Conselho voltava-se à reorganização da Secretaria e em obras de infra-estrutura e modernização de toda a sede, como ampliação da quadra de bocha, reforma das quadras de tênis, construção do Privê e início das obras e da parte estrutural do Ginásio de Esportes.

Cid Boucault
(1991 à 1993)
Inicia a gestão, dando continuidade à chamada modernização do Clube, preocupando-se com a manutenção das áreas administrativa e física, que já possuíam excelentes estruturas.

Roberto da Silva Pires
(1993 à 1997 / 1999 à 2003)
Teve a gestão marcada por obras necessárias para a manutenção do Clube, sendo uma das maiores e a principal o planejamento e execução do Parque Aquático.

Maurício Machado de Mello
(1997 à 1999)
Priorizou melhorias, visando a modernização do CCMC. Entre elas, a informatização das portarias, implantação da home page, colocação de grama sintética do campo de futebol society, reforma do Estatuto Social, e elaboração do projeto da Academia de Ginástica e Musculação.

João da Cruz Braga Junior
(2003 à 2005)
Assumiu a presidência em continuidade à gestão anterior. Sua administração foi marcada pela implantação do "Projeto Tênis Ação", pela substituição do telhado da Bocha, reforma do piso do Privê, e em especial pela construção do spa/piscina coberta e aquecida.

Francisco Pieri Neto
(2005 à 2007 e 2007 à 2009)
Ver gestão 2012 à 2013.

Afonso Jurandir de Morais
(2010 à 2011)
Deu sequência à política gestão clube empresa. No período que atuou a frente do nosso clube, realizou diversas obras/reforma. Algumas delas: Ampliação da academia com novos equipamentos; construção do deck no parque aquático; reforma do campo society e aquisição de nova grama sintética; aquisição de novos brinquedos para o play-ground. Primou pelo acompanhamento financeiro e administrativo CCMC, deixando-o devidamente equilibrado.

Francisco Pieri Neto
(2012 à 2013)
Empresário, técnico em cerâmica avançada, idealizador do sistema clube empresa. A frente da diretoria executiva realizou em quatro anos e meio, obras e reformas em todo o clube, modernizando suas diversas dependências, propiciando aos associados frequentadores maior conforto e alegria nas atividades do dia a dia. As obras/reformas mais marcantes em suas gestões foram: o prédio da atual administração, com vestiários e restaurante/lanchonete panorâmicos; o novo privê; nova iluminação das quadras de tênis; ginásio de esportes; revitalização do paisagismo geral; reforma dos locais destinados à bocha; salão de bilhar; reformulação da sauna com sistema de aquecimento a gás; aquecimento da piscina semi-olímpica e o spa através de coletores solares; a recepção do clube; criação da brinquedoteca; restauração da sala do DADI; reformulação do salão social e biblioteca. Preocupou-se em proporcionar melhor atendimento aos associados, por meio de cursos aos funcionários do clube. Atuando direta e diariamente no clube, acompanhou toda a reforma administrativa, financeira e operacional do mesmo. Pasou ao presidente Jurandir de Moraes - biênio 2010/2011 uma situação econômica, financeira e administrativa significativamente consolidada. Retornou em 2012 como presidente com novas realizações: Novo varandão (Varanda de Cristal), vestiários do campo society, paredão de tênis, depósitos, sala de fisioterapia, complexo operacional, refeitório, vestiário dos funcionários, novo poço artesiano, túnel do spa, sala de monitoramento (40 câmeras), sala multiuso da academia, novas bicicletas ergométricas, grupo gerador, destaca-se também neste período o novo paisagismo em toda área do clube e finalmente o pioneirismo da urna eletrônica nas eleições de out/2013 - Sistema desenvolvido com o apoio dos colaboradores Valdir Vital e Marco Duarte.

Antonio Carlos Ribeiro dos Santos
(2014 à 2015)
Paulistano, cresceu no bairro do Sumaré, formado em ciências jurídicas, pela PUC-SP, em 1981, ingressou na magistratura em janeiro de 1984, tendo se aposentado, como desembargador, em 2013. Frequentador assíduo do CCMC desde novembro de 1993 assumiu a Presidência do nosso clube em janeiro de 2014, atendo-se aos preceitos estatutários e com a delegação participativa dos demais Diretores, realizou diversas decisões administrativas, financeiras e operacionais em prol do CCMC. Das benfeitorias executadas no período que o clube esteve sob sua administração destacamos: reforma dos vestiários do parque aquático, não só modernizando o espaço, bem como criando os vestiários famílias e os direcionados aos PNE’s (portadores de necessidades especiais); otimização do prive, com a colocação de um vidro entre a área interna e externa do ambiente, tornando mais participativa às pessoas quando de eventos, instalação de equipamentos de cortina de vento no prive, dando maior eficiência e eficácia ao sistema de refrigeração (ar condicionado) instalado no ambiente; execução da troca de cabos trançados de rede do sistema de informação por fibra ótica, bem como a instalação de cabos de fibra ótica onde o clube operava sem cabo (academia), melhorando significativamente os resultados dos sistemas de informação e comunicação; determinou a mudança do servidor da sala do MKT para administração, vindo otimizar não só a rede local como também facilitando o acompanhamento do funcionamento e manutenção do mesmo; ampliação da área de manutenção do parque aquático, oferecendo maior tranquilidade de trabalho não só aos nossos colaboradores, bem como maior privacidade aos nossos associados; revitalização das quadras externas de futsal, mini basket e basket; implementou a climatização da academia, bem como a instalação de dois equipamentos de ar condicionado, proporcionando aos nossos associados maior conforto em suas atividades; determinou e definiu a nova cobertura para frente do salão social do nosso clube; definiu a instalação de refletores de led (12) na quadra de tênis 3, visando testar o efeito da iluminação, para decisão dos próximos gestores quanto a instalação nas de mais quadras de tênis.

PRESIDENTES DO CONSELHO DELIBERATIVO

1957/1959

LUIS CORREA FRAGOSO /
JOSÉ MELONI

1959/1961
1961/1963
1963/1965
1965/1967

JOSÉ MELONI

1967/1969 1969/1971 1971/1973 1973/1975 1975/1977 1977/1979

ANÉSIO URBANO


1979/1981

JOSÉ CARLOS DE TOLEDO


1981/1983

JOSÉ AROUCHE DE TOLEDO


1983/1985 1985/1987

BENEDICTO LAPORTE V MOTTA


1987/1989

JOSÉ BRASILIO DE A MARQUES


1989/1991

CID BOUCAULT


1991/1993
1993/1995
1995/1997

RICARDO JOSÉ DE OLIVEIRA

1997/1999

ROBERTO DA SILVA PIRES


1999/2001

MAURÍCIO MACHADO DE MELLO


2001/2003 2003/2005

JEFERSON M DE CARVALHO

2005/2007 e 2007/2009

FRANCISCO CARLOS A DEL POENTE

2009/2011

ADEMAR PINTO

2011/2013

WILSON SALOMÃO CURY

2013/2015

ROMULO SOARES DE MELLO

O Clube de Campo de Mogi das Cruzes – CCMC – ocupa um espaço físico altamente valorizado, formado pelo seu terreno, suas edificações e áreas de lazer. Todavia, são as pessoas que fazem parte do quadro associativo e os colaboradores o nosso maior patrimônio. Essa grandiosa FAMÍLIA vem, ao longo dos anos, construindo e melhorando todas as estruturas disponíveis para a prática do ESPORTE, acreditando ser esta uma das melhores formas de garantir oportunidades de ganhos sociais e de reforço à AMIZADE.